Menu

Fechar

Onde quer ir?
1 2
Descontos
Compara
cmp-icon
cmp-icon ¡Comienza a compare!
Faça a clique em Compara para compare as diferenças entre 2 ou mais hotéis.
cmp-icon Mapa
Compara
Ver mais
0/3 hotéis selecionados para compare
cmp-icon
Compara até 3 hotéis e reserva o que melhor se adapta às tuas necessidades

Os hóspedes dos hotéis da Guatemala comprovam rapidamente que este país, o mais populoso da América Central, está repleto de contrastes. A capital, Cidade da Guatemala ou Guate, como é conhecida, está situada num elevado vale central, a quase 1.500 metros acima do nível do mar. Esta cidade combina um clima fresco de montanha com um terreno plano que permite dar passeios agradáveis pelas suas ruas, repletas de monumentos históricos fascinantes. Se os visitantes olharem para o horizonte verão um anel de picos dentados com quatro vulcões. Ocasionalmente, estes vulcões emanam lava para o deleite dos guias locais e dos hóspedes dos hotéis na Guatemala, que ficarão impressionados com o belo espetáculo de fogo ardente.

Guatemala foi palco de uma guerra horrível mas, atualmente, é uma cidade que usufrui de uma paz que lhe demorou muito tempo a alcançar. O país foi assolado por um violento conflito civil durante 36 anos, em que uma série de ditadores eliminaram sem piedade os combatentes da oposição e os cidadãos dissidentes. Muitos estavam "desaparecidos", pelo que o seu destino continua a ser um mistério. A guerra terminou com a assinatura de um acordo de paz em 1996, um feito que é comemorado todas as manhãs com uma cerimónia no Palácio Nacional da Cultura, na praça central da Cidade da Guatemala, onde um guarda retira uma rosa branca de uma escultura com as mãos levantadas e a oferece a um visitante, colocando no seu lugar uma rosa fresca para celebrar outro dia de paz.

Visitar um vulcão

Os viajantes que ficam hospedados nos resorts da Guatemala têm uma grande variedade de opções para visitar um vulcão. O El Pacaya é um dos melhores e mais acessíveis. Uma caminhada de 3 km permite ver outros picos vulcânicos: Agua, Fuego e Acatenango. Também é possível contemplar o interior da cratera do El Pacaya, com colunas de vapor a ferver e, por vezes, lava. A fantástica excursão de um dia ao lago Atitlán é menos cansativa. Trata-se de uma cratera cheia de água azul brilhante que reflete as montanhas circundantes e os campos de flores silvestres. Nas suas costas abundam pequenas povoações maias, cada uma com o seu próprio caráter e estilo. A povoação de Panajachel é a mais apreciada pelos turistas hospedados nos resorts da Guatemala porque dispõe de grandes lojas com têxteis de produção local, cerâmica, bijutaria e artigos de couro. Contemplar o pôr do sol na água azul brilhante do lago é uma experiência inesquecível. As cataratas de El Tzala, o miradouro de La Piedra del Sape e a reserva natural de San Buenaventura, muito popular entre os observadores de aves, são outros locais próximos a não perder.

Viajar atrás no tempo

Qualquer pessoa que pretenda saber como se vivia em séculos passados verá o seu desejo realizado quando visitar a Antigua Guatemala. Declarada Património da Humanidade pela UNESCO, a cidade contém excelentes exemplos de arquitetura dos séculos XVII e XVIII, num estilo único caracterizado pela utilização de estuque para ornamentação, tanto dentro como fora dos edifícios. As estruturas são robustas e baixas porque a zona é propícia a terramotos. Apresentam também arcos enormes e nichos profundos que são particularmente belos quando estão iluminados à noite. As plantações de café estendem-se em redor do centro histórico. A Guatemala é o principal produtor de feijão da América Central.