Menu

Fechar

Onde quer ir?
1 2
Descontos

EXIGÊNCIA DE PROVAS DIAGNÓSTICAS DE INFECCIÓN ATIVA (PDIA) PARA COVID-19 PARA VIAJANTES PROCEDENTES DE PAÍSES DE ALTO OS RISCOS COM DESTINO ESPANHA

A partir de 23 de novembro de 2020, todos os passageiros que cheguem a Espanha por via aérea ou marítima deverão someterse a um controlo sanitário antes da sua entrada no país. Esse controlos poderão incluir a medição de temperatura, um controlo documental e um controlo visual do estado do passageiro* (ver as exceções para visitantes com alojamento nas Ilhas Canárias). Além disso, quem resultantes de um país/zona de alto risco coronavirus no que diz respeito SARS-CoV-2, é necessário apresentar obligatoriamente um certificado com resultado NEGATIVO de PCR (RT-PCR de COVID-19), preparado na 72h anteriores a sua viagem. A lista de países ou zonas de risco, será atualizadas cada quinze dias na página website de Spain -SpTH Health Travel www.spth.gob.es

Qualquer câmbio nos territórios afectados tornar-se-á efetivada aos 7 dias da sua na publicação.

O controlo sanitário prévio ao entrada constará dos seguintes passos e, haverá no primeiro porto ou aeroporto espanhol ao que chegue o passageiro quando for a sua destino final:

1. Toma da temperatura: realizar-se-á mediante termómetros sem contacto ou por câmaras termográficas. No caso da chegada de passageiros em viagem internacional a um porto espanhol, as companhias navieras, sob a supervisão de Saúde Exterior, lhes tomarán a temperatura do quarto a antes da sua chegada.

Da mesma forma, deverão someterse à realização da PDIA os passageiros depois de a realização aos controlos da temperatura, controlo visual ou controlo documentário determine se que existe sospecha de que possam padecer COVID-19. Alternativamente, será possível exigir aos passageiros a prova RT-PCR de COVID-19 nas 48 horas seguintes à chegada, cujo resultado deverão comunicar aos Serviços de Saúde Exterior pela estrada que lhe indique para essa efeito.

2. Documentário Controlo: todos os passageiros com origem em qualquer aeroporto ou porto situado fora de Espanha deverão cumplimentar um formulário de saúde pública denominado "Formulário de Controlo Sanitario”, cujo conteúdo difiere de acordo com se a viagem, tem lugar por via aérea ou por via marítima. Se a chegada do passageiro seja por via aérea, deverá cumplimentar este formulário através da página website https://www.spth.gob.es/ ou através de a aplicação gratuita ESPANHA TRAVEL HEALTH-SpTH (disponível para Android, iOS).

3. Acreditación PCR negativo para passageiros de países e zonas de alto os riscos: À chegada a Espanha, se gostaria de ir a a realização do controlo sanitário os passageiros documentário que, provenientes de um país ou zona de risco, , não acrediten bem posicionadas a realização de uma PCR para SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizada em as 72 horas previas à chegada, deverão someterse à realização da Comprove diagnóstica de infección ativa (PDIA) que estabeleçam os serviços de saúde exterior. Enquanto não seja aceite a utilização harmonizado na União Europeia, não serão permitidas outras provas diagnósticas tais como teste rápidos de anticuerpos, provas rápidas de detección de antígeno ou serologías de alto rendimento (ELISA, CLIA, ECLIA).

Os passageiros com uma temperatura superior a 37,5 º C e os sobre os quais se determine que existem sospechas de que possam COVID-19 ou outra padecer patología transmisible após a controlo visual ou depois analisar as informações contenida no Formulário de Controlo Sanitario, no se este indicase a presença de síntomas ou de contactos estrechos com COVID-19, deverão someterse a uma avaliação médica, que inclui o clínico e como seu estado epidemiológico e a realização de uma Diagnóstica Prova Infección de Activa (PDIA). Caso ser necessário.

Se após a avaliação médica se confirmar a a sospecha o passageiro sofrer uma patología que possa implicar um os riscos para a saúde pública, se tratar de uma contacto estreito de COVID-19 ou no caso de se obterá um resultado positivo após a realização de uma PDIA para SRAS-CoV-2 à chegada, se activarán os protocolos de alerta médica estabelecidas nas coordenação com as autoridades de saúde das comunidades autónomas. Para a autoridade médica poderá solicitar a colaboração de outros órgãos administrativas, funcionarios públicos e outras instituições.

O custo das PDIA que se realizem no ponto de entrada quando se por uma sospecha de COVID-19 detectada nos controlos sanitárias será asumido pelo Estado, espanhol.

No entanto, quando se deba a não pois o hotel dispõe de PDIA uma medida que se contempla na norma, esse constituirá um incumprimento da mesma e lhe será aplicada o contemplado no Título da VI com a Lei 33/2011, de 4 de outubro, General de Saúde Pública, referido a infracciones e sanciones.

NORMA ESPECÍFICA NA RESPEITO AS ILHAS CANÁRIAS

Sem prejuízo do o que está estabelecido anteriormente, conforme a as indicações do Governo das Canárias, para estadias entre 14 de novembro de 2020, os viajantes, que resultantes de países/zonas que não eram de alto risco e outras regiões de Espanha, deverão apresentar o à chegada ao hotel o comprovativo da sua teste de antígeno e/ou PCR e o de todos os seus acompanhantes (maiores de 6 anos), que ter sido realizado como máximo 72 horas antes da chegada e homologado pelas autoridades de saúde. Poder-se-á apresentar de forma digital ou em papel de, ; deve constar a data e a hora da realização do teste, a identidade da pessoa singular submetida ao mesmo, o centro autorizado responsável pela verificação e a sua natureza, bem como o resultado negativo. Caso não disponha de um teste de diagnóstico, o hotel indicará o centro autorizado mais próximo para que possa realizar o teste.

Os residentes nas Canárias deverão justificar à sua condição como tal e declarar a sua responsabilidade a não abandono das Ilhas Canárias nos 15 dias que antecedem o chegada ao estabelecimento, a não apresentação de síntomas compatibles com COVID-19 nesse período.

Não se exigirá́ tal certificado aos não residentes que acrediten mediante o seu documento de viagem termos permanecido no território da comunidade autónoma das Canárias dos 15 dias que antecedem o data de acesso a este alojamento turístico e disso nesse período não tenham tido compatibles com síntomas COVID-19.

INFORMAÇÕES SOBRE RESTRIÇÃO DE MOVIMENTO NO DESTINO

Devido à situação em mudança na aplicação de restrições de movimento por parte às autoridades competentes, , recomendamos que antes de viajar, contacte o hotel por se existem alterações de as medidas adoptadas pelas autoridades regionais ou locais.

Todos os nossos hotéis dispõem de todas as informações atualizadas e indicada ,.